• Palmital, 13 de Abril de 2021.

943 profissionais da segurança pública e das Forças Armadas já foram imunizados no Paraná

As 2.277 doses exclusivas para esse público chegaram à Curitiba na última quinta-feira (1º) e em seguida foram distribuídas para as 22 Regionais de Saúde. A previsão é que até o final de maio todos os profissionais da Segurança e das Forças Armadas que atuam no Estado sejam vacinados.
A distribuição das doses segue os critérios estabelecidos pelo Ministério da Saúde, que envia periodicamente novos lotes. Entre os primeiros imunizados, conforme o protocolo, estão aqueles envolvidos no atendimento e/ou transporte de pacientes, resgates e atendimento pré-hospitalar, os que atuam diretamente nas ações de vacinação e na vigilância das medidas de distanciamento social e de fiscalização.
A Secretaria de Estado da Segurança Pública centralizou as informações de quantitativo de todas as forças de segurança, as quais foram encaminhadas à Secretaria da Saúde para montar o cronograma de vacinação. A imunização dos profissionais da área está sendo feita pelas equipes de saúde dos municípios.
“Criamos uma diretriz que contempla, nesse primeiro momento, os integrantes que se encaixam nos grupos previstos pela Saúde. Desde então, as reuniões internas com os responsáveis pelas forças têm definido quais serão estes profissionais que receberão as primeiras doses”, explicou o secretário da Segurança Pública, Romulo Marinho Soares. "Estamos sempre na linha de frente. Essas vacinas chegam num momento certo para imunizar nossos profissionais".
Estão sendo vacinados, conforme critério da Saúde, profissionais da ativa das polícias Civil, Militar e Científica, do Corpo de Bombeiros, agentes penitenciários e guardas municipais, além das polícias federal e rodoviária federal e integrantes das Forças Armadas que atuam no Estado.
O diretor-geral da Polícia Científica, Luiz Rodrigo Grochocki, ressaltou a importância da vacinação dos profissionais que atuam na linha de frente. “Por estarem exercendo um trabalho diretamente ligado ao combate à pandemia da Covid-19, a vacinação é de suma importância para a manutenção de um serviço essencial à sociedade paranaense, o qual traz justiça por meio da ciência”, disse. 

Fonte: AEN