• Palmital, 13 de Abril de 2021.

Governo e municípios ajustam estratégias para acelerar vacinação contra a Covid-19

Na semana passada, o Paraná recebeu 525.457 doses de imunizante, sendo a maior parte destinada para a segunda dose, completando o esquema vacinal daqueles que já receberam a primeira, e mais um quantitativo destinado ao início da vacinação de idosos de 65 a 69 anos e trabalhadores das forças de segurança.
“Estamos confiantes que a partir da segunda quinzena de abril vamos dar um fluxo ainda maior na vacinação, com a ampliação do horário nos locais e a aplicação de vacinas de domingo a domingo”, disse o chefe da Casa Civil, Guto Silva.
Ele orientou os municípios a não guardarem doses. “Todas as vacinas de primeira dose devem ser utilizadas, conforme orientado pelo Ministério da Saúde, não há necessidade de reservar para a segunda dose porque o Governo Federal afirmou que haverá remessas exclusivas para isso”, reforçou.
Silva adiantou que o Governo do Estado vai enviar aos municípios o cronograma de distribuição dessa nova remessa de primeiras doses, que chegarão nos próximos dias, quando também estará em funcionamento, em alguns municípios, a vacinação até a meia-noite. Chamada de Corujão da vacinação, a estratégia se soma à campanha de domingo a domingo, com aplicação de vacinas todos os dias da semana.
“Queremos acelerar a aplicação das doses disponíveis. Nossa mensagem à população é uma só: vamos vacinar à noite e de domingo a domingo. O Paraná não tem tempo a perder”, acrescentou Silva.
De acordo com o secretário estadual da Saúde, Beto Preto, o Paraná é o primeiro Estado que propôs a vacinação de domingo a domingo, chegando a ser um dos que mais vacinou no País já no primeiro final de semana da campanha. Ele explicou que o Corujão vai facilitar a imunização daqueles que trabalham ou que precisam de acompanhante para ir até os locais de vacinação.

Fonte: AEN