• Palmital, 10 de Agosto de 2020.

Primeiro caso de sarampo confirmado no Paraná

A Secretaria de Estado da Saúde do Paraná (Sesa) informa que os exames para comprovação do vírus de sarampo confirmaram que uma moradora da região metropolitana de Curitiba está com a doença. Paciente de 41 anos viajou em julho para São Paulo, cidade que está com mais de 900 casos confirmados da doença. 

Depois de 20 anos, o primeiro caso confirmado de sarampo no Paraná teve a certificação nesta quarta-feira (07) após a realização dos exames. A mulher, moradora de Campina Grande do Sul está em isolamento e os procedimentos de bloqueio vacinal seletivo nas pessoas que tiveram contato com ela foram realizados. A paranaense esteve em São Paulo entre 15 e 22 de julho e começou a apresentar os sintomas na sexta-feira (2).

Além dessa confirmação a Secretaria de Estado da Saúde do Paraná (Sesa) acompanha outros dois casos de pessoas com suspeita de sarampo.

A vacina contra o sarampo integra o calendário nacional de vacinação. A primeira dose é aplicada aos 12 meses de vida e a segunda dose aplicada aos 15 meses na vacina tetra viral que sarampo, rubéola, caxumba e varicela/catapora. Quem tem até 29 anos deve receber duas doses para a imunização. Para a população entre 30 e 49 anos, o indicado é que recebam uma dose da vacina tríplice viral. Pessoas, acima 50 anos ou mulheres grávidas não devem tomar a vacina. 

A indicação do Ministério da Saúde é que crianças de seis meses a menores de um ano de idade que vão se deslocar para municípios que apresentem surto ativo de sarampo devem ser vacinadas contra a doença pelo menos 15 dias antes da data da viagem.
Os profissionais da área da saúde devem ser vacinados com as duas doses da tríplice viral até os 49 anos, independente se atuam na atenção primária, secundária ou terciária. 
http://www.saude.pr.gov.br