• Palmital, 21 de Janeiro de 2020.

Programa garantiu economia de R$ 17 milhões a agricultores

O Programa Trator Solidário proporcionou este ano economia de cerca de R$ 17 milhões para os agricultores familiares paranaenses que, até o início de dezembro, adquiriram 812 máquinas agrícolas entre tratores, pulverizadores e colhedoras.
Esse valor é resultado do desconto negociado pelo Estado com as fabricantes e concessionárias. O programa estadual é administrado pela Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento e operacionalizado em parceria com o Instituto Emater, Fomento Paraná, agentes financeiros oficiais, cooperativas de crédito e fabricantes de implementos, equipamentos e tratores.
Os produtos adquiridos por meio desse programa têm redução entre 15% e 20% no valor em relação ao preço de mercado. Desde o início do Trator Solidário, em 2007, calcula-se que a economia chegou próxima de R$ 117 milhões com a entrega de aproximadamente 13 mil máquinas e implementos. “Além de ter o bem, o produtor ainda retém consigo essa diferença, que seria paga caso não houvesse o Trator Solidário. É um valor que ele pode empregar na propriedade, na melhoria de sua qualidade de vida ou em outras atividades”, disse o chefe do Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria da Agricultura, Salatiel Turra.
Além disso, o agricultor tem a possibilidade de financiar a compra das unidades com taxas de juros de 4,6%, conforme previsto no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).
O prazo de financiamento é de até sete anos com 14 meses de carência. “Por meio do programa, conseguimos promover o aumento da renda e produtividade, a diversificação de culturas, a indução ao uso de tecnologias adequadas e modernas, a melhoria da qualidade de vida do homem no campo e, como consequência, a desaceleração do êxodo rural”, afirmou o secretário Norberto Ortigara.

PASSOS - Os beneficiários do Trator Solidário não podem ter propriedade que ultrapasse quatro módulos fiscais e nem renda bruta anual superior a R$ 415 mil, oriunda da atividade agrícola. Segundo o técnico do programa João Arthur Hackenberg, o agricultor interessado em adquirir máquinas e implementos deve, primeiramente, procurar a unidade da Emater em seu município.
AEN